Johann Sebastian Bach

Moderador: Moderador

Avatar do Utilizador
safirazul
Membro VIP
Mensagens: 227
Registado: 05 ago 2006, 11:53

Johann Sebastian Bach

#1

Mensagem por safirazul »

Sua Vida

Bach nasceu em Eisenach, na Turíngia, no seio de uma família de músicos. Sua mãe morreu quando ele tinha 9 anos de idade. Um ano depois morreu seu pai Johann Ambrosius Bach, que era músico da cidade e o havia ensinado os rudimentos da música. Foi viver e estudar com seu irmão maior, Johann Christoph Bach, 16 anos mais velho que ele, então organista de Ohrdruff. Através de seu irmão Bach aprendeu a tocar órgão e a compor. Christoph, no entanto, não era um grande entusiasta do talento do jovem Sebastian. O irmão mais novo certa vez pediu a Christoph que lhe deixasse estudar algumas partituras de Pachelbel, que fora padrinho e professor de Christoph, mas este recusou. Sebastian então passou a copiar, todas as noites, as partituras de seu irmão, enquanto este estava dormindo, para que pudesse estudá-las mais tarde. De nada lhe valeu esse esforço, já que Christoph, ao descobrir as cópias, destruiu-as. Especula-se também que o esforço realizado por Sebastian para copiar as partituras na escuridão tenha sido responsável pela cegueira que o atormentou no final da vida.

Em 1703, aos 18 anos, Bach ascendeu ao posto de organista em Arnstadt, graças a seu precoce domínio do instrumento. Nessa época estudou com o famoso organista Dietrich Buxtehude, além de assistir a concertos de outro organista, Jan Adam Reinken.Quatro anos mais tarde se transladou a Mühlhausen, onde casou-se com sua prima Maria Bárbara Bach, que assim como ele era órfã. Ali escreveu também suas primeiras cantatas. Só um ano depois, em 1708, foi nomeado organista da Corte, e em 1714 diretor de orquestra na corte do duque Wilhelm Ernst, em Weimar.

De 1717 a 1723 Bach foi mestre de capela (Kapellmeister) na corte de príncipe Leopold de Anhalt-Köthen. Em 1720 morreu a sua primeira esposa, e um ano mais tarde ele voltou a casar, desta vez com a cantora Anna Magdalena Wülcken. A partir de 1723 e até a sua morte Bach foi Diretor de Música (Kantor) na igreja de São Tomás em Leipzig. Chegou a ser convidado a corte de Frederico II o Grande em Sans Souci. Morreu em 1750, depois de uma intervenção cirúrgica fracassada nos olhos. Bach foi ficando cego até perder totalmente a vista. Atualmente se crê que a sua cegueira foi originada por um diabetes não tratado.

Bach encabeçou uma família numerosa. Teve sete filhos em seu primeiro matrimônio e 13 no segundo. Quatro de seus filhos do seu segundo casamento se transformaram em compositores respeitados. Entre eles se destacaram Wilhelm Friedemann Bach (1710-1784), que segundo o patriarca era o mais talentoso de seus filhos, Carl Philipp Emanuel Bach (1714-1788), de quem Mozart tinha uma opinião excelente, e que viria ser o Bach mais famoso de sua época, e Johann Christian Bach (1735-1782) que ficou famoso na inglaterra. Entretanto, a confiança que Bach pôs em um Wilhelm Friedemann teve tristes conseqüências depois de seu falecimento. Friedemann possuía uma personalidade evasiva, nunca se fixando nos empregos, e muitas vezes em dificuldades financeiras. Essas dificuldades levaram-no, muitas vezes, a vender várias partituras de seu pai. Nesse processo perderam-se para sempre várias paixões compostas por Johann Sebastian (quem sabe agora fossem elas tão apreciadas como a Paixão segundo São Mateus e a Paixão segundo São João). Se não tivesse sido o cuidado que teve Carl Phillip Emanuel Bach em conservar os manuscritos de seu pai, o mundo poderia ter sido privado de uma boa parte das obras primas de Bach.

Um aspecto impressionante da vida de Bach é que o compositor teve pouco reconhecimento em vida. Era tido por todos como um virtuoso do órgão, talvez o melhor de que se tinha notícia. Como compositor, porém, era considerado como antiquado e sem criatividade. Outros compositores, como Haendel e Tellemann, tiveram suas obras muito mais apreciadas. Na época que se seguiu a sua morte, Bach caiu no esquecimento. Seu filho Carl Phillip Emanuel teve então grande destaque como um dos fundadores do classicismo.

Alguns compositores e músicos conheciam e apreciavam a obra de Johann Sebastian Bach. Haydn, Mozart e Beethoven tiveram um grande apreço pelas obras de Bach.

Sua Obra

Entre as características sobressalentes de Bach se encontra seu domínio de complexos e engenhosos contrapontos. Teve seu ápice no gênero da fuga em sua obra "O Cravo Bem Temperado", que consiste em 48 prelúdios e fugas, um prelúdio e uma fuga para cada tonalidade maior e menor. Outro trabalho importante é A Arte da Fuga, que ficou incompleto com a sua morte. Composto com a intenção de que fosse um conjunto de exemplos das técnicas de contraponto, A Arte da Fuga consta de 14 fugas com diferentes formas, pois todas com o mesmo tema básico.

Também despertam bastante interesse seus concertos, que Bach compôs baseando-se na forma dos concertos de Antonio Vivaldi, compositor e violinista italiano contemporâneo de Bach (sete anos mais velho que ele). Assim por exemplo os concertos de Brandenburgo caracterizam-se por estarem dedicados cada um a um grupo diferente de instrumentos solistas.

Bach escreveu muitas de suas músicas para a igreja luterana: em particular suas cantatas foram compostas para as missas dominicais, e suas paixões para as cerimônias de Sexta-feira Santa.

Além das citadas, outras obras célebres de Bach são as suites para orquestra, as suites para violoncelo, os concertos para violino e a Missa em Si menor.

A Re-estréia da paixão segundo São Mateus em 11 de março de 1829 por Mendelssohn deu um grande impulso na divulgação da música de Johann Sebastian Bach.

Bach teve numerosos alunos e estudantes ao longo de sua vida. Entre eles se conta Johann Friedrich Agricola.

informaçao retirada do seguinte site:



Imagem
Gostaram deste post: 0 x
Imagem

  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Visualizações
    Última Mensagem

Voltar para “Biografias”

×