Loading...

Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Quadro dedicado à Poesia. É obrigatório mencionar o Autor

Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

De Amor nada Mais Resta que um Outubro

De amor nada mais resta que um Outubro
e quanto mais amada mais desisto:
quanto mais tu me despes mais me cubro
e quanto mais me escondo mais me avisto.

E sei que mais te enleio e te deslumbro
porque se mais me ofusco mais existo.
Por dentro me ilumino, sol oculto,
por fora te ajoelho, corpo místico.

Não me acordes. Estou morta na quermesse
dos teus beijos. Etérea, a minha espécie
nem teus zelos amantes a demovem.

Mas quanto mais em nuvem me desfaço
mais de terra e de fogo é o abraço
com que na carne queres reter-me jovem.

Natália Correia, in “Poesia Completa”

Imagem

Mensagem Author: Marilu » 14 jun 2011, 18:39



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Do sentimento trágico da vida

Não há revolta no homem
que se revolta calçado.
O que nele se revolta
é apenas um bocado
que dentro fica agarrado
à tábua da teoria.

Aquilo que nele mente
e parte em filosofia
é porventura a semente
do fruto que nele nasce
e a sede não lhe alivia.

Revolta é ter-se nascido
sem descobrir o sentido
do que nos há-de matar.

Rebeldia é o que põe
na nossa mão um punhal
para vibrar naquela morte
que nos mata devagar.

E só depois de informado
só depois de esclarecido
rebelde nu e deitado
ironia de saber
o que só então se sabe
e não se pode contar.

Natália Correia

Mensagem Author: Marilu » 30 abr 2012, 19:09



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Ode à Paz

Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos,

Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos dos amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas maternas e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco ó benigna,
Ó Santa, ó talismã contra a indústria feroz.
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
deixa passar a Vida!

Natália Correia, in "Inéditos (1985/1990)"

Mensagem Author: Marilu » 30 abr 2012, 19:12



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Nuvens correndo num rio

Nuvens correndo num rio
Quem sabe onde vão parar?
Fantasma do meu navio
Não corras, vai devagar!

Vais por caminhos de bruma
Que são caminhos de olvido.
Não queiras, ó meu navio,
Ser um navio perdido.

Sonhos içados ao vento
Querem estrelas varejar!
Velas do meu pensamento
Aonde me quereis levar?

Não corras, ó meu navio
Navega mais devagar,
Que nuvens correndo em rio,
Quem sabe onde vão parar?

Que este destino em que venho
É uma troça tão triste;
Um navio que não tenho
Num rio que não existe.

Natália Correia

Mensagem Author: Marilu » 30 abr 2012, 19:18



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Cântico do País Emerso (VIII) - Natália Correia


Mensagem Author: Marilu » 30 abr 2012, 19:22



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Língua mater dolorosa

Tu que foste do Lácio a flor do pinho
dos trovadores a leda a bem-talhada
de oito séculos a cal o pão e o vinho
de Luís Vaz a chama joalhada

tu o casulo o vaso o ventre o ninho
e que sôbolos rios pendurada
foste a harpa lunar do peregrino
tu que depois de ti não há mais nada,

eis-te bobo da corja coribântica:
a canalha apedreja-te a semântica
e os teus verbos feridos vão de maca.

Já na glote és cascalho és malho és má­língua,
de brisa barco e bronze foste a língua;
língua serás ainda... mas de vaca.


Natália Correia

Mensagem Author: Marilu » 30 abr 2012, 19:31



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

"Creio" Ana Moura e Jorge Fernando

( Natalia Correia/ Jorge Fernando )

Creio nos anjos
que andam pelo mundo
Creio na deusa
com olhos de diamante
Creio em amores lunares
com piano ao fundo,
Creio nas lendas,
nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho
que falta mais fecundo
De harmonizar
as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno
num segundo,
Creio num céu futuro
que houve dantes,

Creio nos deuses
de um astral mais puro,
Na flor humilde
que se encosta no muro
Creio na carne
que enfeitiça o além

Creio no incrível,
nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo
pelas rosas,
Creio que o amor que tem asas
de ouro. Amén


Mensagem Author: Marilu » 05 mai 2012, 09:12



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Re: Natalia Correia-De Amor nada Mais Resta que um Outubro

Mensagem

Queixa das almas
jovens censuradas


Dão-nos um lírio e um canivete
E uma alma para ir à escola
E um letreiro que promete
Raízes, hastes e corola.

Dão-nos um mapa imaginário
Que tem a forma duma cidade
Mais um relógio e um calendário
Onde não vem a nossa idade.

Dão-nos a honra de manequim
Para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos o prémio de ser assim
Sem pecado e sem inocência.

Dão-nos um barco e um chapéu
Para tirarmos o retrato.
Dão-nos bilhetes para o céu
Levado à cena num teatro.

Penteiam-nos os crânios ermos
Com as cabeleiras dos avós
Para jamais nos parecermos
Connosco quando estamos sós.

Dão-nos um bolo que é a história
Da nossa história sem enredo
E não nos soa na memória
Outra palavra para o medo.

Temos fantasmas tão educados
Que adormecemos no seu ombro
Sonos vazios, despovoados
De personagens do assombro.

Dão-nos a capa do evangelho
E um pacote de tabaco.
Dão-nos um pente e um espelho
Para pentearmos um macaco.

Dão-nos um cravo preso à cabeça
E uma cabeça presa à cintura
Para que o corpo não pareça
A forma da alma que o procura.

Dão-nos um esquife feito de ferro
Com embutidos de diamante
Para organizar já o enterro
Do nosso corpo mais adiante.

Dão-nos um nome e um jornal,
Um avião e um violino.
Mas não nos dão o animal
Que espeta os cornos no destino.

Dão-nos marujos de papelão
Com carimbo no passaporte.
Por isso a nossa dimensão
Não é a vida. Nem é a morte.

Natália Correia
Poesia Completa



Mensagem Author: Marilu » 29 out 2012, 00:24



Imagem
Avatar do Utilizador
Marilu
Moderador
 
Mensagens: 1948
Gostas de: 19 posts
Teus gostam de: 8 posts
Registado: 22 mar 2009, 13:14

Partilhar no:

Facebook Partilhar no Twitter Twitter Partilhar no Google+ Google+

Voltar para Sessões de Poesia

Quem está ligado:

Membros ligados: abelia

Siga-nos:  Facebook   Twitter   Google+
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group